PMG ARQUITETANDO POR AÍ

PMG ARQUITETANDO POR AÍ
A PMG É O RESULTADO DA UNIÃO DE TRÊS PROFISSIONAIS APAIXONADAS POR CRIAR E TRANSFORMAR ROTINAS, SEMPRE VISANDO A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DOS SEUS CLIENTES. PARA TANTO, ATUAM NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS, REESTRUTURAM ESPAÇOS, CHEGANDO ATÉ À ORGANIZAÇÃO DOS MESMOS. UTILIZANDO CONHECIMENTOS ARQUITETÔNICOS ALIADOS ÀS TÉCNICAS DE ORGANIZAÇÃO RESIDENCIAL, COMERCIAL, TREINAMENTO DE DOMÉSTICAS E ORGANIZAÇÃO DE MUDANÇAS, SE DISPÕEM A MELHORAR OS SEUS DIAS COM UM CUSTO BEM ABAIXO DO IMAGINADO. SEJA QUAL FOR O TAMANHO DA SUA NECESSIDADE, ENTRE E CONHEÇA UM POUCO DO QUE ELAS SÃO CAPAZES. AQUI, Patricia, Marília E Gabrielle COMPARTILHAM DICAS E DIVULGAM OS SEUS CONTATOS...

13/08/2017

FINAL DE SEMANA SEM POST?



18 e 19 de agosto, São Paulo - Brasil 




Já avisando que, por conta dessas 48h de imersão, próximo final de semana não haverá post. Em compensação, fica a promessa de compartilhamento das muitas novidades que serão apresentadas na PERSONAL ORGANIZER BRASIL 2017. O que acontecerá nesses quatro turnos respirando organização ainda é desconhecido. Mas, seguramente, será de aprendizado intenso. Aprender, aprender e aprender. Se tem coisa melhor, desconheço! 




Alguns dos palestrantes!


Muitos benefícios...




Salvador/Novo Hotel, Novo Hotel/Salvador. Esse é o roteiro do próximo final de semana. Garantindo o cumprimento da agenda da semana seguinte, com retorno logo no domingo, a pmg marcará presença nesse importante evento. Networking, aprendizado, tendências, consolidação de mercado, produtos e soluções são alguns dos benefícios vislumbrados. Evento com seriedade garantida, é certo sairmos da POB2017 mais capacitados que entramos...  

06/08/2017

ANJOS EM MINHA VIDA







Dia desses, uma cliente curiosa questionou a razão de evitarmos o tema religião aqui no blog. Muito observadora. Assim como oxigênio, fé é fundamental para que sigamos vivos e inteiros. Porém, temos total liberdade de sermos fieis à religião que nos traga mais respostas e melhor alimente a nossa fé. Diante disso, o tema mencionado continuará proibido.
Contudo, um acontecimento extra, relacionado à rotina de uma amiga e encaixado na minha organização da tarde de ontem, trouxe à tona um livro da irlandesa Lorna Byrne. Trata-se dum relato do período dos seus primeiros anos de vida até os dias de hoje. Numa leitura muito emocionante, uma surpresa a cada detalhe dessa mulher cheia de fé. Vale a pena conferirem!



Capítulo 25

Miguel me conta quem ele é

   Certa noite, eu estava me sentindo pesada e sobrecarregada. Fazia constantes orações, pedindo à Deus milagres para atender as pessoas que vinham à mim em busca de auxílio. Já era tarde, as crianças dormiam e eu me preparava para me deitar, enquanto Joe tomava um chá perto da lareira. Acendi o abajur sobre a penteadeira e me recostei na cama, com os joelhoes flexionados, as mãos no rosto, orando.
   Não sei quanto tempo havia se passado quando ouvi alguém chamar meu nome. Mais radiante do que nunca, o Anjo Miguel estava ao lado do abajur, do outro lado da cama. Mas sua aparência era diferente.
   O jeito como o Anjo Miguel se veste está relacionado ao que ele quer comunicar, uma forma de me ajudar a compreender suas mensagens. Naquela noite, ele parecia um príncipe. Usava uma coroa dourada, um cinto dourado e preto, uma túnica branca e dourada que ia até a altura dos joelhos, e segurava um pergaminho. Seus cabelos iam até o ombro e moviam-se como se uma brisa estivese soprando. Calçava sandálias de tiras que se cruzavam até os joelhos e, sobre cada pé, havia um crucifixo de ouro. Seus lindos olhos cor de safira brilhavam e ele exibia um sorriso celestial. Irradiava uma luz incrivelmente forte.
   - Lorna, Deus ouve todas as suas preces - disse Miguel. - Pegue caneta e papel na gaveta. Tenho uma mensagem para você: uma oração de Deus.
   Fiz o que Miguel pediu e, quando me sentei na cama com papel e caneta na mão, ele abriu o pergaminho e leu as seguintes palavras:

Oração dos Anjos de Cura,
Que é enviada por Deus através de Miguel, Seu Arcanjo.

Derramai, Anjos de Cura,
Vossa Hóstia Sagrada sobre mim
E sobre todos a quem amo.
Deixai-me sentir o raio de luz
Dos Anjos de Cura sobre mim,
A luz de Vossas Mãos Curadoras.
Permitirei que Vossa Cura se inicie,
Seja qual for a maneira por que Deus a conceda,
Amém.



Organizei-me e caminhei feliz da minha casa até o encontro marcado. Lá, como já era esperado, encontrei amor e gratidão. Na volta tranquila, sob um solzinho morno, lembrei da oração acima. Um presente pra senhora, Dona Marione! Se cabia a mim, na qualidade de arquiteta, deixar alguma prescrição, prescrevo-a Anjos em Minha Vida. Uma leitura sensacional... 





Arquivo imagem: INTERNET

30/07/2017

SINGULARIDADES



99620.2012
@singularmob
singularmob@gmail.com




"As lindas bordas e o esqueleto, foi o que sobrou da mesa de outrora, até que a Singular me repaginou e ainda fez um mosaico. Vejam que maravilha, estou muito fofa, não acham?" É dessa forma leve e divertida que o pessoal da Singular sintetiza a história de mais uma peça que passa por aquelas oito mãos mágicas. Sim, eles são quatro: Cristina, Liou, Sena e Tereza. Cada um com suas habilidades específicas, unidos pelo objetivo de repaginar relíquias. Descartar? Só o que estiver em excesso. Para o resto, eles SEMPRE têm uma linda e surpreendente solução. Confiram todas as imagens... 











Ciente do trabalho da Singular desde o seu surgimento nas redes sociais, conhecer a sua rotina de trabalho já tinha virado missão. Contudo, antes de relembrarmos aquela tarde mágica, se conseguirem segurar a ansiedade, vale mais uma história de sucesso. "Estava esquecida. O tempo me deixou emperrada e a ferrugem tomou conta de tudo. Um belo dia, desmontaram minhas peças e pensei "é o fim". Logo vi que cuidavam de mim, engrenagens desinferrujadas e peças substituídas. Dei trabalho e o resultado: estou maravilhosa e funcionando! E ainda virei o xodó da casa." 











Antes de mais nada, vou logo avisando: os que chegarem à Singular esperando luxo e sofisticação, vão se decepcionar. Num ambiente típico de oficina, se respira trabalho. Visitas, sempre agendadas, precisam ser rápidas e objetivas. Apesar de não existir aviso, fica subentendido que quanto menos incomodarmos, mais tempo eles terão para "viajar" nos nossos tesouros. E assim, num ambiente recheado de peças próprias, doações e muita matéria-prima, uma das coisas que esses quatro sabem fazer, além de arte, é receber. Para os que possam duvidar, confiram aí! 









  

Na Singular, desde a entrada, se respira organização! Maquinário, utensílios, tintas, peças de clientes, tudo segue a categorização necessária para não se perder tempo. Será que fizeram algum dos cursos na pmg? Não, parece que já nasceram assim. Apresentações feitas, ao entrar na oficina, algo me chamou a atenção. Em meio à porcas e parafusos, separados em compartimentos distintos, lá estava São José cuidando da proteção de todos. Na prateleira, sua imagem simples e à paisana, além da proteção, insiste em nos lembrar tratar-se de um ambiente de puro trabalho. Lindo!   









Como não se encantar com o resultado do trabalho da Singular? A cada espaço visitado, mais organização! Matéria-prima à mão, ferramentas categorizadas e máquinas, além de lubrificadas, envoltas em capas de proteção que a pmg precisou remover por conta dos registros fotográficos.











As peças, na espera pela contação das suas histórias no insta da Singular, também são de enlouquecer. Aqui, apenas dois exemplos que, certamente, conferiremos seus resultados. Tanto para a máquina de costura, como para as poltronas gêmeas, o desafio é inseri-las na decoração, REPAGINADAS... 









Na sala de pintura, o trabalho seguia a todo vapor. Compressor desligado, rapidamente, registramos o andamento desse antigo móvel de consultório que, breve, será uma cristaleira. Para finalizar, falta a pintura e a fixação de alguns detalhes em madeira. Vale conferir o charme do puxador em crochê.    










Apesar do aspecto artesanal "da coisa", no escritório, de onde se controla a movimentação do atelier através de um super visor, reina a tecnologia. Através dele, Cristina, Liou, Sena e Tereza, observam o comportamento do barril de cachaça, recém restaurado e cheio, xodó de um cliente especial.










Fonte imagens: ARQUIVO SINGULAR

24/07/2017

SÓ AVISANDO...



Atelier de repaginação e restauro de móveis e objetos




Próximo domingo, apresentaremos um parceiro recém chegado à rotima da pmg: o atelier Singular. Trazendo uma proposta inovadora na área do reaproveitamento de "relíquias", foi uma sintonia perfeita e imediata.
Ainda que com muitos dos sintomas da virose do momento, mergulharei nesse post inspirador. Será que depois da tarde no atelier Singular acabarão todos os descartes? Tchan-tchan-tchan-tchan! Aguardem e verão...




"Que tal outra cor, forma ou estilo?"





Fonte imagens: @singular

16/07/2017

O IDIOTA E A MOEDA



"Quem parece idiota, nem sempre é."




Véspera de post e já acordo com aquelas cólicas menstruais. Sim, eu ainda as tenho. Igualzinho na adolescência: olhos vermelhos, cabeça pesada, disposição zero. "O que fazer com o post da semana?", levantei pensando. Foi quando resolvi checar as mensagens no "zap" e quase não acreditei.
Estava lá num grupo de amigos. Compartilhado pelo compadre mais didático que tenho, estampava o título: o idiota e a moeda. Para alguns pode ter até passado despercebido, mas sabendo da sua origem pensei que só podia ser coisa boa. Ainda sem os benefícios do Buscofen, parei tudo para conferir.
Sendo desnecessário qualquer comentário, sugiro que confiram e cheguem à suas próprias conclusões. Lamento não ser o primeiro compartilhamento - ciente também que não será o último - que precisa ser marcado como "autor desconhecido". Organizem seus conceitos e sigam em paz com suas consciências. Se existe coisa melhor que isso, desconheço. Sucesso!    




O idiota e a moeda

Conta-se que, numa cidade do interior, um grupo de pessoas se divertia com o idiota da aldeia. Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e esmola. Diariamente, eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam à ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 réis e outra menor de 2000 réis. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos. Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se não havia percebido que a moeda maior valia menos.
- Eu sei, respondeu o tolo. Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar a minha moeda.

Pode-se tirar várias conclusões dessa pequena narrativa.

A primeira: quem parece idiota, nem sempre é.
A segunda: quais eram os verdadeiros idiotas da história?
A terceira: se você for ganancioso, acaba estragando sua fonte de renda.
Mas, a conclusão mais interessante é: a percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito. Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas sim, quem realmente somos. O maior prazer de um homem iteligente é bancar o idiota diante de um idiota que banca o inteligente. Preocupe-se mais com sua consciência do que com a sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam... é problema deles.

Autor desconhecido





Fonte imagem: INTERNET

09/07/2017

E AGORA, JOSÉ?






Tendo recém chegado de uma viagem internacional, com troca de aeronave no Rio de Janeiro, confesso que vi de tudo um pouco em relação à cobrança de bagagens despachadas. No JFK, deixando Nova York, testemunhamos duas famílias perderem o voo, malas serem abertas com pertences remanejados na frente de todos, sem falar nos diálogos constrangedores e agressivos envolvendo pagamentos pelos excessos de bagagem.
No Galeão, o cenário não foi diferente, passageiros cientes das novas regras, tentavam burlar o sistema ou quase carregar a casa nas costas para dentro da aeronave. Resultado: longas filas, constrangimentos e atrasos. Assistimos assustadas ao caos, preocupadas se o atraso gerado não nos afetaria de alguma forma. Caladas quase o tempo todo, lá pras tantas, as meninas perguntam o que eu pretendia fazer. "Escrever!", respondi. 
Então, vamos lá! As regras mudaram. Fato. Agora, podemos levar uma mala de mão de até 10kg. Notícia boa. Qualquer outra bagagem será cobrada e os seus valores estabelecidos por cada companhia. Outro fato. Só nos resta apelar à criatividade e ao enorme poder de adaptação do brasileiro. E assim, mergulhei na internet, em busca de mais informação. O objetivo? Compartilhar dicas que possam fazer das malas de mão a solução.
Foi quando recebi da colega Carol Rosa um vídeo simples e muito eficiente ensinando como organizar a autorizada mala de mão de 10kg - para uma semana. Aprofundando a pesquisa, descobri que o vídeo mencionado fazia parte de um artigo publicado no G1 logo no início de julho. Mais atual, impossível! Assim, segue abaixo o link do artigo, pedindo que atentem aos 100ml de líquidos permitidos em bagagens de mão. E agora, José?          








Atenção às dimensões limites!



Com esse maravilhoso trunfo que podemos levar, literalmente, nas mãos, só precisamos ficar atentos quando as viagens forem exceder uma semana ou a necessidade exigir bagagens maiores. Nesses casos, é preferível economicamente que os valores sejam acertados online e não no aeroporto. Atentem às informações do artigo em relação às diversas companhias e tenham todos uma boa viagem. Regras foram feitas para serem cumpridas. Quando mais rápido entendermos isso, menos dolorosa a rotina...





Mais informações!





Fonte imagens: INTERNET     

02/07/2017

SÓ VALE SE CHORAR!



Um sonho realizado!




Há quase dois anos, mesmo atravessando um período de "vacas magras", planejamos a comemoração de 15 anos da nossa filha mais velha para que jamais fosse esquecida por ela. E, no aeroporto, ao receber o roteiro da surpresa, caiu no choro. Lágrimas de emoção que, certamente, jamais serão esquecidas. Nessa ocasião, fazendo uso das milhas da família e apelando para todas as formas de economia, planejamento foi fundamental.
Vencido o primeiro parágrafo, já deve ter gente se perguntando: o que isso tem a ver com organização? Pergunta pertinente. Foram tantos os pedidos de esclarecimentos quanto à falta dos últimos posts que a explicação precisava acontecer. Com as vacas citadas ainda passando por restrições alimentares, chegamos às vésperas dos 15 anos da segunda filha. Que fazer? Logo depois da virada do ano, começamos a nos movimentar.
Ela tinha um sonho. Nós tínhamos parceiros. Além de um grande objetivo: fazê-la chorar de emoção. Dura desde sempre, a tarefa não seria nada fácil. Precisávamos acreditar no impossível. Meses de trabalho, parte financeira dividida em muitas parcelas, quase tudo finalizado, apelamos para a ajuda de Lucilene Macedo, supervisora pedagógica do Colégio Bernoulli Salvador e Iuri Vieira, professor de história e preferido da aniversariante. Eles!
O acolhimento foi imediato. E, numa linda parceria família/escola, passamos a responsabilidade do anúncio e não aparecemos lá. Sendo o primeiro ano dela no colégio, adaptada e realizada desde o início, nada mais justo que dividíssemos a alegria com pessoas significativas no seu momento. Assim, utilizando alguns minutos da aula de história, nossos parceiros especiais levaram à ela a grande surpresa. Confiram o texto do anúncio...


Um passarinho me contou que uma pessoa dessa sala desejava muito conhecer a Disney. Bem na época em que todas as crianças só pensavam nisso. Sem que a família pudesse arcar com as despesas, sua mãe perguntou:
- Por que a fixação nesse casal de ratos quando o resto do mundo está aí para ser descoberto? Você já ouviu falar do Museu de História Natural em Nova York? Não perca tempo com isso e vá se informar melhor. Talvez os seus desejos mudem.
Naquele momento, a almejada viagem não aconteceu e a pessoa teve que se conformar. Porém, na época oportuna, a pessoa em questão conheceu a Disney (inclusive Mickey e Minnie), porém, encantada com tudo que descobriu através da internet, não esqueceu o Museu de História Natural. Então, realizado um desejo, logo que pode, apresentou o outro:
- Mamãe! Agora meu sonho é conhecer o Museu de História Natural em Nova York.
Antes que a pobre mãe pudesse respirar, completou:
- Mas, eu não quero que seja como se costuma visitar museus. Quero entrar, sair, entrar, sair, usando vários dias até que tenha visto tudo, tudo. Entendeu, mamãe?
                           
Hoje, estou aqui para transmitir um recado dessa família para todos vocês. Sonhos se realizam, sim! Desde que exista planejamento, persistência e, acima de tudo, muita paciência para a espera.
                                                             
Carol... Estou com o seu cartão de associada do Museu de História Natural que lhe dará direito a entrar, sair, entrar, sair, quantas vezes você desejar. Do jeitinho que você sonhou! Faço o que com ele?   


Antes da surpresa, o professor Iuri, atencioso como já suspeitávamos, preparou uma apresentação em slides do Museu, como estímulo às férias que iniciariam ao final daquele turno. Assim, entre lágrimas contidas (ela não chorou...), bolo, pãezinhos e nescaiszinhos, oferecidos no momento certo por Lucilene, todos se deliciaram e nossa aniversariante voltou pra casa realizada com o seu membership card guardadinho na bolsa.
Depois do dia 16, o que se viu no instagram e facebook foi apenas a realização do sonho descrito acima que, uma vez idealizado, jamais foi esquecido. Além de Lucilene e Iuri, que atuaram em perfeita sintonia, ainda contamos com a fundamental ajuda da sta. Tay Dolan, funcionária do Museu e responsável pela comunicação com os associados. Sem ela, o cartão magnético não teria chegado à tempo. Muito obrigada a todos!! 
      



Parceiros especiais

O presente




Felizes com o resultado desse projeto, se alguém ainda deseja saber o que isso tem a ver com organização, lhes asseguro que tudo. Tudo mesmo...  




Visita #4 com seriedade de primeira!





Fonte imagens: ARQUIVO PROFISSIONAL

11/06/2017

PARCERIAS PMG


Nova loja!!




No final de 2016, iniciamos a primeira temporada de cursos em parceria com a loja NOVO PROJETO. Numa ação inovadora, Marilu Fontes e Christianne Peleteiro requisitaram a pmg, pois desejavam levar mais organização à vida dos seus clientes. Finalizado o curso, entre muitos e muitos depoimentos emocionados, entendemos que tínhamos atingido o objetivo maior.
Parceira consolidada, mês passado, soubemos do upgrade de endereço da citada loja. Com a notícia passada em off, foi necessário vibrar em silêncio. Para que a mudança acontecesse de forma rápida e tranquila, fizemos algumas sugestões de interferência no espaço. "Pensem numa mudança a jato!", diria Christianne, essa cearense quase baiana pra lá de retada.
Era chegada a hora da organização dos ambientes. Abraçando as nossas sugestões arquitetônicas, os espaços do térreo foram divididos entre profissionais atuantes em Salvador. E, para nossa surpresa, todo o primeiro andar aguardava pela pmg. Conforme planejado, lá estava o escritório, a sala de atendimento dos profissionais e (pasmem!) a sala de cursos.
Vamos logo avisando que não compartilharemos muitas imagens aqui. Queremos que visitem o espaço NOVO PROJETO e, in locco, percebam que apesar do salto em relação ao visual, os preços continuam convidativos como antes. Sem falar no leque de possibilidades de produtos disponíveis em catálogo. Anotem aí: av. Paulo VI, 1209, Pituba - (71) 3248.1625. 




Ideias e mais ideias...




Enquanto organizávamos os quase 200m2 de área, confirmamos uma antiga suspeita: estávamos diante de uma equipe em sintonia. A quem se deve isso? Marilu Fontes, idealizadora e responsável pela instalação da filial em Salvador que, de Recife, os garante solidez; enquanto, Christianne Peleteiro, maestrina fenomenal, segura firme a batuta da equipe em Salvador.
Antes do início da organização, como manda a etiqueta em primeiras visitas à casas novas, paramos na Bolo das Meninas, por conta do bolinho de churros da equipe. À tarde, já em outro trabalho, cientes do pique em que eles ainda estariam, enviamos um lembrete via whatsApp. No que Valter, Larissa, Nidde, Davi, Chris, André, Ana e Sirley responderam assim...  






Agradecimento da equipe NOVO PROJETO Salvador.




Com a preciosa contribuição de todos, finalizamos a organização. Sucesso total. Ao sairmos, só faltavam os adornos de parede e pequenos detalhes que só dependiam de Valter e Davi. Hoje, com tudo finalizado, os convidamos a conhecerem tanto a loja nova como essa equipe nota dez "ao vivo e à cores". Lá, constatarão que não exageramos em nada!    





Fonte imagens: ARQUIVO PROFISSIONAL

04/06/2017

A CORRENTE DO BEM



Funciona!




"O filme A Corrente do Bem retrata a história de um professor e de seus alunos no início do ano letivo. Eugene Simonet é professor de Estudos Sociais e durante suas aulas fez um desafio aos alunos: deveriam desenvolver um trabalho com o objetivo de mudar o mundo. Era uma proposta que instigava uma participação mais ativa no mundo onde viviam para deixá-lo melhor. Todos trouxeram ideias, algumas até interessantes, outras nem tanto. A maior parte deles desenvolveu atividades sobre o meio ambiente, sem muita inovação. Um de seus alunos, porém, Trevor McKinney, se destacou, criando um jogo em que a pessoa, a cada favor recebido, tinha de retribuir para outras três pessoas, e assim sucessivamente. Seu trabalho tinha como base transformar a vida das pessoas, ou seja, mudar realmente o mundo. Ele o chamou de pay it forward (passe adiante)."




Vale a pena conferir...




Se vocês clicaram no link em vermelho, já devem desconfiar da beleza dessa obra de Mimi Leader, lançada em outubro de 2000. Talvez não acreditem que, durante a semana, também apreciadoras dessa inspiradora ficção, fomos parabenizadas por uma cliente pela pratica do "pay it forward" nas nossas rotinas de organização. "Como assim?", perguntamos surpresas. Foi quando ela citou o filme, logo após ter recebido os cabides plásticos excedentes de uma das nossas organizações anteriores - sem custo algum. Só aí, nos demos conta de que a vida, realmente, imita a arte. Sem falar na amplitude dos benefícios dessa simples prática. Vale lembrar que a cliente citada, antes de entender a nossa total falta de interesse na comercialização desses produtos, insistiu em querer pagar por eles. Depois de entendido, aceitou de coração e nos presenteou com essa associação.
Assim, paramos para uma pequena retrospectiva e constatamos que, só no último mês, os cabides infantis de Bia e Carol - substituídos por itens de adulto - graças ao movimento da mamãe Darlene, foram organizar o armário de Andrezinho. Já os dele, seguiram para a casa de Gabriel, Gustavo e sua organizadíssima mãe Thais. Na área de serviço de Sandra, cabides brancos organizam a roupa passada. O ex-dono deles? Não lembramos mais. O importante é que não viraram descarte e significaram solução com economia para alguém. Na visita técnica, pedimos aos nossos clientes que, caso sobre algum acessório organizador em perfeito estado e em desuso, não os descartem. Deixem com a pmg que o futuro dono pode até demorar um pouco, mas, certamente, irá aparecer. E, sempre que possível, registramos o destino dos itens. Por um mundo melhor...




Bermudas e polos de Andrezinho!


Degradê de Gabriel e Gustavo!


Área de serviço de Sandra!




Já esperando os próximos donos, vários pares de presilhas para cabides plásticos pretos. Aguardamos os interessados! Contatos acima.




Excedente da semana!





 Fonte imagens: Google e arquivo profissional

28/05/2017

HORA DE ARRUMAR A CASA



"Uma única vela acesa rompe a escuridão."




Durante uma semana bastante atribulada, um casal de clientes muito querido, em visita ao filho na Alemanha, nos deixou uma mensagem carinhosa. "Chegamos! Felizes por estarmos com o nosso filhote." Radiantes com a excelente notícia, paramos tudo para respondermos ao carinho deles. "Beleza!! Curtam muito e grudem nele. Essa família vale ouro..."
E assim, por conta da nossa atividade, vamos colecionando vínculos com essas famílias especiais. Organizando e projetando, ganhamos amigos. Ainda de lá, na sexta, chega outro presente. Um texto maravilhoso da escritora e psicóloga Patricia Gebrim. O mesmo que compartilhamos abaixo para a apreciação de todos. Bom retorno. Valeu, amigos!




Estamos vivendo um momento desafiador no Brasil. Na verdade, creio que a onda que está revolvendo nossas entranhas é global.
A sombra veio à tona. O escondido está sendo revelado, e isso não se refere apenas à situação político-econômico-social, mas a cada um de nós.
A forma como reagimos a esse momento revela também nossas sombras. Isso não é ruim. Só podemos limpar a sujeira que enxergamos.
Mas, ouça. Enquanto nos ocupamos em apontar a escuridão lá fora, nos outros, na política, naqueles que atacamos por pensarem diferente de nós, deixamos de agir e transformar o que nos cabe.
Nós mesmos.
Pense que cada um de nós têm dons e habilidades que servem ao todo. Uns têm uma mente clara e ótimas ideias, outros são ágeis em encontrar soluções criativas. Uns sabem usar agulhas pra curar, outros têm o dom da oratória. Uns amam estar em grupo e iniciar movimentos que se expandam, outros preferem ficar no jardim cuidando de uma única sementinha.
O momento requer que cada um de nós descubra seu dom e coloque a serviço do todo.
Existe algo que só você tem a dar, entende?
Precisamos evitar a armadilha de sermos sugados por essa ilusão coletiva que diz que o nosso destino está nas mãos de alguém, que não nós próprios.
Enquanto ficamos aguilhoados pela revolta, reclamando, atacando uns aos outros, alimentando essa onda que causa angústia e medo, deixamos de fazer a única coisa que poderia ser verdadeiramente revolucionária.
Existir.
Ser a luz que somos.
Não importa a sombra que nos rodeie, estamos aqui para manifestar nossa luz. Uma única vela acesa rompe a escuridão.
Se você for alguém influente na política, seja luz. Se você for influente na educação, seja luz na educação. Se for dono de um quiosque na praia, coloque amor ao preparar os sanduíches.
Onde quer que esteja, faça o seu melhor.
Pare de desperdiçar sua energia julgando, polarizando, atacando. Isso não resolve. Apenas aprofunda esse véu de separativdade e cega a todos nós.
Essa é a última tentativa da sombra de nos afastar de nós mesmos.
Temos um poder imenso e tudo pode se transformar se formos sábios e corajosos para fazermos a única coisa que nos cabe.
Não se deixe iludir pelo que vê à sua volta. Respire. Faça o seu melhor. Vibre a luz que você é.
E confie.
Estamos a caminho!


Patricia Gebrim




Por um Brasil melhor, organizemos-nos!! Boa reflexão a todos... 





Fonte imagem: GOOGLE