PMG ARQUITETANDO POR AÍ

PMG ARQUITETANDO POR AÍ
A PMG É O RESULTADO DA UNIÃO DE TRÊS PROFISSIONAIS APAIXONADAS POR CRIAR E TRANSFORMAR ROTINAS, SEMPRE VISANDO A MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DOS SEUS CLIENTES. PARA TANTO, ATUAM NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS, REESTRUTURAM ESPAÇOS, CHEGANDO ATÉ À ORGANIZAÇÃO DOS MESMOS. UTILIZANDO CONHECIMENTOS ARQUITETÔNICOS ALIADOS ÀS TÉCNICAS DE ORGANIZAÇÃO RESIDENCIAL, COMERCIAL, TREINAMENTO DE DOMÉSTICAS E ORGANIZAÇÃO DE MUDANÇAS, SE DISPÕEM A MELHORAR OS SEUS DIAS COM UM CUSTO BEM ABAIXO DO IMAGINADO. SEJA QUAL FOR O TAMANHO DA SUA NECESSIDADE, ENTRE E CONHEÇA UM POUCO DO QUE ELAS SÃO CAPAZES. AQUI, Patricia, Marília E Gabrielle COMPARTILHAM DICAS E DIVULGAM OS SEUS CONTATOS...

04/06/2017

A CORRENTE DO BEM



Funciona!




"O filme A Corrente do Bem retrata a história de um professor e de seus alunos no início do ano letivo. Eugene Simonet é professor de Estudos Sociais e durante suas aulas fez um desafio aos alunos: deveriam desenvolver um trabalho com o objetivo de mudar o mundo. Era uma proposta que instigava uma participação mais ativa no mundo onde viviam para deixá-lo melhor. Todos trouxeram ideias, algumas até interessantes, outras nem tanto. A maior parte deles desenvolveu atividades sobre o meio ambiente, sem muita inovação. Um de seus alunos, porém, Trevor McKinney, se destacou, criando um jogo em que a pessoa, a cada favor recebido, tinha de retribuir para outras três pessoas, e assim sucessivamente. Seu trabalho tinha como base transformar a vida das pessoas, ou seja, mudar realmente o mundo. Ele o chamou de pay it forward (passe adiante)."




Vale a pena conferir...




Se vocês clicaram no link em vermelho, já devem desconfiar da beleza dessa obra de Mimi Leader, lançada em outubro de 2000. Talvez não acreditem que, durante a semana, também apreciadoras dessa inspiradora ficção, fomos parabenizadas por uma cliente pela pratica do "pay it forward" nas nossas rotinas de organização. "Como assim?", perguntamos surpresas. Foi quando ela citou o filme, logo após ter recebido os cabides plásticos excedentes de uma das nossas organizações anteriores - sem custo algum. Só aí, nos demos conta de que a vida, realmente, imita a arte. Sem falar na amplitude dos benefícios dessa simples prática. Vale lembrar que a cliente citada, antes de entender a nossa total falta de interesse na comercialização desses produtos, insistiu em querer pagar por eles. Depois de entendido, aceitou de coração e nos presenteou com essa associação.
Assim, paramos para uma pequena retrospectiva e constatamos que, só no último mês, os cabides infantis de Bia e Carol - substituídos por itens de adulto - graças ao movimento da mamãe Darlene, foram organizar o armário de Andrezinho. Já os dele, seguiram para a casa de Gabriel, Gustavo e sua organizadíssima mãe Thais. Na área de serviço de Sandra, cabides brancos organizam a roupa passada. O ex-dono deles? Não lembramos mais. O importante é que não viraram descarte e significaram solução com economia para alguém. Na visita técnica, pedimos aos nossos clientes que, caso sobre algum acessório organizador em perfeito estado e em desuso, não os descartem. Deixem com a pmg que o futuro dono pode até demorar um pouco, mas, certamente, irá aparecer. E, sempre que possível, registramos o destino dos itens. Por um mundo melhor...




Bermudas e polos de Andrezinho!


Degradê de Gabriel e Gustavo!


Área de serviço de Sandra!




Já esperando os próximos donos, vários pares de presilhas para cabides plásticos pretos. Aguardamos os interessados! Contatos acima.




Excedente da semana!





 Fonte imagens: Google e arquivo profissional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário...